A carregar
  1. #Project1hour

A 22 de abril celebra-se o Dia da Terra. 2021 pode ser um ponto de viragem na política ambiental internacional. A Volkswagen estabeleceu objetivos ambiciosos para reduzir a sua pegada carbónica. E os 660.000 colaboradores em todo o Grupo têm um grande potencial como embaixadores na luta contra as alterações climáticas.

Este é o foco do movimento #Project1hour a 22 de abril. A Volkswagen vai mobilizar os seus colaboradores em todo o mundo para a ação climática no trabalho e nas suas vidas privadas.

Como os membros do Conselho de Sustentabilidade reduzem a sua pegada ambiental

A Vera e o Bruno partilham o seu contributo!

Carrega no Play para ver os vídeos

Alterações Climáticas
O que realmente importa saber?

As alterações climáticas traduzem-se em variações do clima a nível global.

Se a transformação evolutiva do planeta sempre foi gradual, nos últimos anos sofreu um repentino e rápido aumento da temperatura média.

Em cerca de 100 anos, a temperatura média global aumentou 1,1 ° C em relação aos níveis pré-industriais, principalmente nos últimos 40 anos. Este aumento perturba o equilíbrio global do clima com graves consequências para as pessoas e para a natureza.

O que provoca as alterações climáticas?

— Gases de efeito estufa como vapor de água (H2O)
— Metano (CH4)
— Dióxido de carbono (CO2)

Estes três elementos ocorrem naturalmente na atmosfera e permitem que a luz solar seja filtrada até à superfície da Terra, enquanto também absorvem parte do calor irradiado à volta da Terra. No entanto, esse efeito de estufa natural é acompanhado por um efeito de estufa antropogénico, produzido principalmente pelo CO2 libertado pela queima de combustíveis fósseis como petróleo, carvão e gás natural. O CO2 acumula e capta energia solar adicional na atmosfera, fazendo com que as temperaturas subam.

O compromisso e a responsabilidade da Volkswagen

Nós partilhamos responsabilidades

De acordo com os cálculos do Painel Intergovernamental sobre Alterações Climáticas (IPCC), o setor dos transportes é responsável por cerca de 14% das emissões mundiais de gases com efeito de estufa. Com base na participação no mercado global, os automóveis de passageiros e veículos comerciais da Volkswagen emitem cerca de 2% das emissões globais de CO2 durante o seu ciclo de vida. Neste sentido, o Grupo Volkswagen tem a responsabilidade corporativa de fazer tudo ao seu alcance para ajudar a mitigar as alterações climáticas.

A ação climática dá-nos uma vantagem competitiva

O programa de descarbonização da Volkswagen e a reestruturação do seu portefólio de produtos definem o cenário para um futuro de sucesso. De acordo com Georg Kell, porta-voz do Conselho de Sustentabilidade independente da Volkswagen: “À medida que perseguimos o nosso objetivo estratégico de nos tornarmos o fornecedor mundial líder de mobilidade elétrica, um foco consistente na descarbonização pode muito bem ser uma vantagem competitiva poderosa.”

Proteger o futuro

O programa de descarbonização da Volkswagen cria cenário para um futuro de sucesso.

O programa de descarbonização da Volkswagen é a nossa contribuição corporativa para uma ação climática eficaz. O Grupo Volkswagen quer atingir a neutralidade carbónica em 2050. Para isso pretendemos otimizar não só os processos de produção bem como o ciclo de vida dos produtos.

O programa de descarbonização examinará e otimizará os processos na linha de produção de acordo com três fases: reduzir, converter e compensar. A prioridade será encontrar medidas para evitar ou reduzir as emissões de carbono. Em segundo lugar, queremos levar a cabo ações que nos permitam mudar para fontes de energia renováveis ou menos agressivas ao longo de toda a cadeia de valor. Por fim, queremos compensar as emissões de carbono que não conseguimos evitar através de projetos de ação climática.

Como medimos o progresso?

O progresso é medido através do índice de descarbonização (DCI), que quantifica as emissões de carbono de um veículo do Grupo Volkswagen ao longo de todo o seu ciclo de vida. O DCI é expresso em toneladas de CO2 equivalente por veículo. Até 2025, teremos reduzido a pegada de carbono dos nossos automóveis de passageiros e veículos comerciais leves em 30% em comparação com os valores de 2015. Atualmente, estamos no bom caminho para atingir essa meta.

Foco na mobilidade elétrica

Nos próximos anos, o Grupo Volkswagen pretende tornar-se líder de mercado global em mobilidade elétrica. Para isso, vai investir um total de 33 mil milhões de euros até o final de 2024. A Volkswagen está a apostar na eletrificação dos modelos em todos os segmentos. Em 2029, o Grupo planeia ter até 75 modelos exclusivamente elétricos no mercado e espera vender 26 milhões de carros elétricos.